LIBERAÇÃO DA BR 116 RECEBE ATENÇÃO ESPECIAL

por LUCIANA ARCHETE

Advogada e Jornalista MG19681JP

 

O assessor parlamentar Carlos Magno, Maguinho de Cataguases, esteve em Belo Horizonte nesta segunda-feira acompanhado do vereador Carlos macuco, Muriaé, e seu assessor Vander BrunI, em reuniáo com o deputado estadual Gustavo Santana (PR) , vice-líder do Governo na Assembleia legislativa.

O objetivo do encontro foi solicitar intervenção junto ao DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre) e ao Departamento de Estradas de Rodagem para solucionar a questão da BR 116, no trecho da Serra de Belvedere, em Muriaé.

A BR 116

Estamos em Belo Horizonte, juntamente com o vereador de Muriaé Carlos Macuco e seu assessor Vander Bruno em Reunião com o Deputado Estadual Gustavo Santana (PR) vice líder do governo na ALMG solicitando intervenção junto ao DNIT e o DEER para solucionar a questão da BR 116 que liga as cidades de Muriaé e Leopoldina que está interditada e com isso penalizando a cidade de Cataguases, que está com um grande fluxo na Ponte Nova.
Estamos trabalhando por nossa Cataguases e região.

O trecho fechado fica no km 714, na região da Serra de Muriaé. Chovia quando o desabamento ocorreu e os dois sentidos da rodovia precisaram ser fechados na madrugada de sábado (02 de dezembro). Na manhã de domingo, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que, de acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), a previsão inicial para liberação parcial estava determinada para terça-feira, mas, no entanto, é necessária uma avaliação melhor do problema, pois algumas pedras precisarão ser explodidas para liberar o local e, ainda, há risco de novos deslizamentos.
Segundo a PRF, para desviar do local, veículos leves podem passar por Cataguases, Miraí e, depois, Muriaé. No caso de veículos pesados, o ideal é replanejar a viagem e seguir pela BR-101. Veículos articulados não conseguem passar por Cataguases.
Maguinho e Carlos Macuco ouviram do deputado uma resposta de empenho e dedicação para que o problema seja resolvido. Veja vídeo abaixo.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *