GOVERNO DE MINAS GERAIS FARÁ DIAGNÓSTICO SOBRE AS TRABALHADORAS RURAIS DO ESTADO

A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário (Seda), em parceria com a Fundação João Pinheiro (FJP), irá desenvolver um diagnóstico sobre a situação das trabalhadoras rurais em Minas Gerais.

Para tanto, um termo de descentralização de crédito orçamentário no valor de R$ 182,5 mil foi assinado entre as instituições para o desenvolvimento do projeto de “Pesquisa e Diagnóstico da Situação Socioeconômica das Trabalhadoras do Campo de Minas Gerais”.

O objetivo do trabalho é construir um primeiro retrato da situação socioeconômica das trabalhadoras do campo em Minas Gerais, a partir de levantamentos e análise de dados.

Para o diagnóstico das mulheres do campo serão avaliadas dimensões como a situação socioeconômica; reconstrução das trajetórias de vida, de lutas e de trabalho com a terra; pesquisas de campo e tratamento dos dados coletados em campo; entre outros.

Para a secretária adjunta da Seda, Fabiola Paulino, esse diagnóstico é um dos pontos de pauta da articulação das trabalhadoras do campo. “A Seda neste momento está atendendo um dos 25 pontos de reivindicação das trabalhadoras. A secretaria tem um objetivo claro: fortalecer políticas públicas para as mulheres do campo”, garante Fabiola.

De acordo com o último censo agropecuário, as mulheres representam um total de 47% da população residente na zona rural no estado. Trinta e dois por cento correspondem à agricultura familiar.

Em breve, os trabalhos de pesquisa de campo e tratamento dos dados coletados serão iniciados. A expectativa é a de que a frente de trabalho do diagnóstico das trabalhadoras rurais seja realizado ao longo do ano.

fab

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *